59.

Ele ensinou-me a fazer um nó de gravata. Como enxertar um pessegueiro. A sachar. A  armar aos pássaros e a amar os pássaros.  As primeiras anedotas e os primeiros palavrões. Ensinou-me como engraxar uns sapatos. A disparar numa pressão de ar e a conduzir num tractor. A ser humilde e leal e a honrar a nossa palavra acima de todas as coisas. Ensinou-me que é possível divertirmo-nos sem deixarmos de ser responsáveis. Ensinou-me das árvores e dos pássaros tantos nomes que não soube decorar. Ensinou-me que não há mal nenhum em ser homem e gostar de flores ou chorar. Ensinou-me a amar sem pedir nada em troca. A amar a nossa terra e a nossa gente. A amar a família e a dizê-lo sem medo. A manter a calma. A crescer. O meu Avô partiu mas vai descansar em paz que eu sei.

3 Replies to “59.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s