72.

27Ago2006 SãO PEDRO DE MOEL. Um pedaço de terra. Chega um e sonha. Vêm outros e desenham. Vêm outros e calculam. Vêm outros e aprovam. Vêm outros e escavam. Vêm outros e enchem. Vêm outros e empilham. Vêm outros e cobrem. Vêm outros e supervisionam. Vêm outros e corrigem. Vêm outros e iluminam. Vêm outros e tapam. Vêm outros e pintam. Vêm outros e certificam. Vêm outros e aprovam. Vêm outros e mostram. Vêm outros e vêem. Vêm outros e voltam a sonhar. Vêm outros e emprestam. Vêm outros e vendem. Vêm outros e compram e vivem e complicam e amam. E depois vêm outros e nascem e sonham ainda outros sonhos mais ::: Para levantar uma casa do chão são precisos muitos homens. Noites sem dormir. Pormenores que lembram e pormenores que escapam. Orçamentos que derrapam, materiais que cedem. Horas e horas de trabalho repartido. Músculo, cérebro, suor, burocracia e arte. É obra.

Anúncios

2 pensamentos sobre “72.

  1. Adorei! Ainda bem que “veio outro” e desenhou, tão bem, o pedaço de casa que, tão bem, conheço e descreveu, tão bem, o que ele, tão bem, conhece.

  2. Como muitas vezes acontece, não sei se gostei mais do desenho ou das palavras.Consegues não só” estar lá” como sentir mais além e ainda mais difícil transmiti-lo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s