146.

ALMOÇO. Como já escrevi aqui, ao contrário de outros autores de Diários Gráficos, não costumo nem gosto de desenhar aquilo que como. No momento de decidir entre a paixão pelo desenho e o prazer de ingerir o almoço quentinho, não hesito em escolher o segundo. No entanto, gosto de utilizar os tempos mortos que existem ao longo de uma refeição – enquanto esperamos que chegue o nosso pedido, o café ou mesmo a conta – para desenhar tudo o que me rodeia. Principalmente pessoas. ::: Este senhor de gestos lentos almoçava sozinho e estava completamente absorto, entregue aos seus pensamentos e ao seu copo de vinho tinto. O conjunto parecia feito para ser desenhado. E foi.

One Reply to “146.”

  1. Pingback: 150. |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s