153.

À ANTIGA PORTUGUESA. Talvez a maior satisfação que os actuais movimentos organizados de pessoas apaixonadas pelo desenho em ambiente urbano (casos do UrbanSketchers ou os Cuadernistas, por exemplo) trazem a quem os segue é uma nova forma de olhar a cidade. Muitas vezes, a cidade onde eles sempre moraram. ::: Para quem, como eu, o faz há tantos anos, não é novidade esta capacidade constante de sermos surpreendidos a cada novo desenho e no entanto… é sempre especial. Desta vez aconteceu-me em plena Avenida Fontes Pereira de Melo, em Lisboa, onde este topo de edifício passa desapercebido à maior parte dos transeuntes. ::: O desenho acabou por ficar a meio porque entretanto fui interrompido pela maior cena de pancadaria no trânsito a que alguma vez assisti. Mais uma surpresa urbana.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s