202.

O filho do merceeiro. Eis um homem bom. Um corpo de silêncios. Uma cabeça de números feita que enche a vida com previsões, riscos calculados, poupanças e ponderações. Planos concretizados quase sempre. Sobre os pés, o peso das decisões acertadas. Um adulto que traz dentro dele, muito à flor da pele, a criança que se levantava às cinco da manhã porque estudar era um luxo que morava longe. O homem do coração racional. Enorme, homem e coração. Eis o meu sogro.

One Reply to “202.”

  1. Parabéns ao João por aquilo que é; e parabéns ao genro que tão bem o sabe descrever e perscrutar…
    M. Celeste Alves

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s