189.


 

 

 

 

 

 

 

TARDE. O dia cinzento de manhã à noite. A chuva que não pára. O frio lá fora. Lembro as tardes da minha infância onde tudo isto significava apenas uma coisa: LEGO. Horas e horas com peças às cores nas minhas mãos. Depois carros, pontes, casas, naves, cidades inteiras onde nunca chovia.